Análise de vulnerabilidade: Qual a importância e como fazer ?

Com a atual preocupação acerca da segurança da informação das empresas tem surgido discussões sobre quais são as melhores práticas para manter os dados confidenciais de uma empresa a salvo. Entre as técnicas mais utilizadas está a análise de vulnerabilidade.

Neste post nós reunimos algumas informações valiosas para que você possa compreender a importância de manter uma rotina de segurança como essa e como realizar a análise de vulnerabilidade em sua empresa. Continue conosco e boa leitura!

Invasões e crimes virtuais

Antes mesmo de falarmos sobre a análise de vulnerabilidade e como realizar a sua aplicação, temos de nos ater ao porquê de sua realização. Uma das principais preocupações das empresas hoje é o roubo ou sequestro de dados, os chamados crimes virtuais.

Esses ataques são realizados por criminosos por meio do uso de códigos maliciosos que podem ser propagados na internet das mais diversas maneiras. Também podem acontecer ataques diretos a determinadas empresas, valendo-se de brechas em sistemas não atualizados.

Caso Uber

Existem diversos exemplos de companhias que foram alvo de tais cibercriminosos. Entre os exemplos mais recentes temos o caso da Uber, empresa de transporte via aplicativo, que teve dados de cerca de 57 milhões de clientes expostos.

Entre as informações vazadas estariam nome completo, telefone e e-mails de diversos clientes e motoristas cadastrados no aplicativo. Uma falha que causou uma série de prejuízos e prejudicou a imagem da empresa.

Caso Netshoes

Outra companhia que sofreu recentemente com a ação de cibercriminosos foi a Netshoes, empresa de e-commerce de calçados e itens desportivos. Os servidores do negócio foram invadidos e cerca de 500 mil clientes tiveram seus dados pessoais expostos na rede.

Entre as informações que foram roubadas e expostas estão nome completo, data de nascimento, e-mail, histórico de compra, valor e data da última compra. Esses dados são suficientes para que hackers possam realizar ataques específicos contra clientes.

Análise de vulnerabilidade

A técnica de análise de vulnerabilidade busca encontrar e eliminar qualquer brecha ou falha que possa ser utilizada por hackers ou demais pessoas mal-intencionadas para ter acesso a dados e informações confidenciais.

Todo e qualquer sistema utilizado por sua empresa pode estar sujeito a conter falhas, sendo a conexão com a internet um dos principais pontos a serem explorados pelos cibercriminosos em suas ações de invasão e roubo.

Essa exposição pode permitir que ocorram ataques bem-sucedidos aos seus servidores, incorrendo na exposição de dados confidenciais e violando a política de privacidade de informação garantida por lei.

Origem das vulnerabilidades

A maioria das falhas e brechas de segurança são frutos de determinadas situações ou ações que podem ser evitadas por meio de uma identificação e tratamento. Entre as principais origens estão:

  • falha humana ─ colaboradores sem treinamento que acabam por clicar em links suspeitos ou baixar documentos indevidos;
  • erros de programação ─ falhas no desenvolvimento de sistemas que mantêm brechas que podem ser utilizadas por hackers para realizar invasões;
  • má configuração ─ aplicativos de segurança que são aplicados, mas não contam com a configuração correta e não garantem um funcionamento adequado.

Objetivo da análise de vulnerabilidades

Entre os maiores objetivos da implantação de uma rotina de análise de vulnerabilidades estão:

  • identificar e corrigir brechas em sistemas que possam comprometer sua funcionalidade, desempenho e segurança;
  • alterar e melhorar a configuração de softwares visando torná-los mais seguros e eficientes;
  • visualizar e implantar novas soluções de segurança de acordo com as necessidades encontradas;
  • utilizar formas de contenção de ataques automatizados;
  • garantir a melhoria contínua de toda a infraestrutura de segurança da empresa;
  • documentar todos os níveis e rotinas de segurança utilizados na empresa para repelir ameaças.

Como aplicar a análise de vulnerabilidade

A aplicação da análise de vulnerabilidades é composta de algumas rotinas básicas, que buscam identificar todas as falhas existentes em uma infraestrutura de TI e classificá-las conforme a necessidade de intervenção.

Ou seja, da mais crítica, para a menos crítica, para que se possa priorizar os principais pontos e realizar uma correção inicial, melhorando aos poucos a segurança da informação de sua empresa. Entre as principais atividades de uma análise de vulnerabilidades estão:

Identificar todos os ativos de TI

O primeiro passo de uma análise de vulnerabilidade é buscar conhecer quais são os ativos de TI que compõem a infraestrutura de tecnologia da empresa. Dentre esses itens estão hardware, software e peopleware.

Já por meio desse levantamento já se pode ter uma ideia básica sobre quais são as atividades críticas e onde se encontram as principais vulnerabilidades a serem tratadas posteriormente.

Utilizar um scan de vulnerabilidades

Junto ao inventário de TI é essencial a utilização de uma ferramenta de scan de vulnerabilidades. Ao utilizar essa solução periodicamente, cerca de uma vez por mês, poderá se realizar uma gestão de ativos aplicando as correções necessárias.

Após reduzir todas as vulnerabilidades a um nível aceitável, aquilo que não foi detectado é considerado como risco residual e para avaliar qual a potencialidade de sua existência passa-se para o próximo item.

Realizar testes de invasão

A aplicação de um teste de invasão vem após a aplicação do scan e é fundamental para o sucesso de uma análise de vulnerabilidades. É por meio dele que se pode verificar realmente onde estão as principais falhas e como elas podem ser utilizadas para prejudicar a empresa.

Ele pode ser feito por um colaborador ou por um profissional contratado, a última opção é a melhor, pois alguém de fora pode ter uma visão diferente acerca dos sistemas e encontrar brechas que um colaborador não veria.

Listar principais vulnerabilidades e corrigi-las

Após identificar todos os ativos e vulnerabilidade de sua infraestrutura de tecnologia da informação, é o momento de listá-las por ordem de importância, ou seja, primeiro as maiores falhas, capazes de prejudicar a empresa.

A listagem serve como um guia para a correção, serão determinadas soluções de acordo com a importância de cada uma das falhas encontradas, com o intuito de corrigir todas.

Manter um controle constante

A análise de vulnerabilidades não é uma atividade que se realiza apenas uma vez, mas deve-se manter um controle constante para garantir a segurança da informação a qualquer tempo.

O ideal é determinar um período de tempo, no qual a análise será realizada e sempre que um novo ativo for inserido na infraestrutura ou atualizado de alguma forma, aplicá-la.

É interessante deixar claro também que existem empresas especializadas em segurança da informação e que contam com softwares específicos capazes de realizar a análise de vulnerabilidades de forma automatizada.

Firmar parceria com uma dessas empresas pode ser muito mais benéfico do que implantar rotinas internas, pois não haverá a necessidade de contratar profissionais especialistas diretamente, contanto com a consultoria da empresa parceira.

Outra vantagem da terceirização é desafogar o setor de tecnologia da informação que poderá dispor de seus esforços totais para a melhoria das rotinas internas de seu negócio, deixando a segurança a cargo da empresa parceira.

Chegamos ao final de nosso texto e esperamos que você possa ter compreendido um pouco mais sobre a análise de vulnerabilidade e sua importância para a sua empresa.

Fonte: https://www.strongsecurity.com.br/analise-de-vulnerabilidade-qual-a-importancia-e-como-fazer/

    Deixe seu comentário